O Meio Ambiente e a Proteção Contra Crimes Ambientais

O Meio Ambiente e a Proteção Contra Crimes Ambientais

O crescimento desenfreado da indústria já foi visto como uma ameaça ao meio ambiente há muitos anos, quando a Revolução Industrial eclodiu. Mas mesmo nos dias de hoje, o assunto tem sido um dos principais debatidos entre o poder público e organizações não governamentais.

Agressões ao ecossistema através de queimadas, despejo de substâncias no mar, desmatamentos, entre outros vêm causando a degradação irreparável da nossa biosfera e nos impedindo de ter uma vida futura equilibrada e saudável.

Quais sãos as principais leis de proteção ao meio ambiente no Brasil?

Com o objetivo de frear a destruição ambiental, o Brasil possui hoje uma legislação ambiental severa e que muito avançou ao passar dos anos. Uma das leis mais importantes do país, a Lei nº 6.938/81 da Política Nacional do Meio ambiente, que obriga o agressor a recuperar e/ou indenizar os prejuízos que este causou.

Outras leis consideradas de suma importância que fazem parte da legislação brasileira são:

  • Área de Proteção Ambiental – Lei nº 6.902/81: esta lei estabeleceu que 90% das áreas representativas de ecossistemas brasileiros, chamadas de Estações Ecológicas devem se manter intocadas, e que as Áreas de Proteção Ambiental devem sofrer limitação de atividades econômicas;
  • Crimes Ambientais – Lei nº 9.605/98: ambas pessoas jurídicas e físicas devem ser penalizadas por crimes ambientais. As penalizações vão desde multas até a suspensão parcial ou total das atividades da empresa;
  • Óleo – Lei nº 9.966/2002: proíbe o descarte de substâncias em águas sob a jurisdição nacional. Caso o ambiente sofra algum prejuízo, mesmo as indústrias que possuírem autorização para tal ação são obrigadas a reparar e/ou indenizar.

 O que caracteriza um crime ambiental?

A lei de crimes ambientais 9.605/98 determina que seja penalizado aquele que lesionar de qualquer forma o meio ambiente. Os crimes ambientais são divididos em cinco categorias diferentes: fauna, flora, poluição, ordenamento urbano e o patrimônio cultural e infrações administrativas.

 Crimes contra a fauna (art. 29 a 37)

Os crimes contra a fauna são aqueles praticados contra animais silvestres, nativos ou em rota migratória. As penalizações para este tipo de crime podem variar entre 6 meses e 5 anos, seguido de multas que podem ser aplicadas solo ou complementando a punição.

São exemplos de crimes contra a fauna:

  • Transporte e comercialização de animais sem autorização;
  • Maus tratos;
  • Caça e pesca não autorizadas;
  • Agressão, danificação ou destruição do habitat natural desses animais;
  • Exportação e importação de animais sem autorização;
  • Morte de animais recorrente da poluição e/ou intoxicação.

Crimes contra a flora (art. 38 a 53)

Caracterizam-se crimes contra a flora a destruição ou danificação da vegetação e de áreas específicas como; áreas de preservação permanente e unidades de conservação. As penalizações para este crime são detenção ou reclusão e multa.

São exemplos de crimes contra a flora:

  • Provocar incêndios em áreas de mata ou florestais;
  • Soltar, fabricar, vender ou transportar balões;
  • Extrair, vender, adquirir, cortar ou expor para fins comerciais materiais como madeira, carvão, lenha e outros que tenham origem vegetal sem autorização;
  • Extrair de áreas florestais ou de preservação permanente pedra, areia, cal ou qualquer mineral;
  • Utilização e comercialização de motosserras sem autorização;
  • Danificar ou causar qualquer lesão a plantas em locais públicos ou privados.

Crimes de poluição e outros crimes ambientais (art. 54 a 61)

Atividades humanas em geral produzem resíduos e poluem o ambiente de alguma forma. Portanto, crimes de poluição são somente aqueles que ultrapassam os limites estabelecidos por lei, tornando-se passíveis de punição.

Destruição considerável da flora, agressão a saúde humana e mortalidade de animais também são fatores levando em consideração para caracterizar um crime ambiental. Alguns crimes de poluição são:

  • Não aplicação de medidas preventivas em casos de grave risco de dano ambiental;
  • A construção e a execução de entidades potencialmente poluidoras sem licenciamento ambiental;
  • Manuseio, fabricação, comercialização, armazenamento e transporte de substâncias tóxicas ou nocivas que não estejam devidamente regulamentadas e dentro da lei;
  • Disseminação de pragas que possam causar danos a agricultura e aos ecossistemas.

 Crimes contra o ordenamento urbano e o patrimônio cultural (art. 62 a 69)

Quando se fala em ambiente, é normal limitar o pensamento aos elementos da natureza, porém o conceito abrange os elementos artificiais e culturais, os quais foram criados e alterados pelo homem.

Portanto, a violação do ambiente comum urbano e do patrimônio cultural também se configura como um crime ambiental. São exemplos destes crimes:

  • Danificação ou deterioração de bens que possuem valor ambiental em razão do seu valor artístico, religioso, cultural, paisagístico, arqueológico, ecológico, monumental, religioso, etnográfico, histórico ou cultural;
  • Construir em áreas proibidas por seu valor ambiental.

A penalização para estes crimes são detenção de três meses a um ano ou reclusão de seis meses a três anos com adicional de multa.

Infrações administrativas (art. 70 a 76)

São infrações administrativas quaisquer ações ou condutas que possam impedir ou dificultar o Poder Público de fiscalizar e/ou proteger devidamente o meio ambiente.

Sonegar informações, conceder licenças em desacordo com as leis, fazer afirmações falsas ou enganosas e outros atos que se configuram como o não cumprimento adequado de processos administrativos estão sujeitos a punições e multas.

O que devo fazer?

Para entender oque pode ser feito e como tornar a sua empresa, indústria ou negócio mais conscientes sobre como proceder e que atitudes tomar, procurar um escritório de advocacia especializado em questões ambientais é a ação mais recomendável.

A F. Jogo é um escritório de advocacia localizado na Zona Sul de São Paulo. Com uma equipe composta por seis advogados, suas áreas de atuação vão desde Direito Empresarial até Direito Civil.


Leia mais artigos e notícias relacionadas ao mundo jurídico

Você encontrará notícias, artigos e novidades relacionadas ao mundo jurídico desenvolvidos por nossos advogados e especialistas. Clique e acesso nosso acervo.

Mais artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.